Lucimar da Silva Fernandes

Lucimar da Silva Fernandes

 

Representante do BNDES - Banco Nacional do Desenvolvimento

 

Lucimar da Silva Fernandes é mestre em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Bacharel em Ciências Contáveis pela Universidade Federal do Rio de Janeiro com especialização em Contabilidade Ambiental conferida pela UNCTAD/ISAR.

Possui mais de 37 anos de experiência profissional em controladoria e finanças, em empresas como BNDES, Shell, Lojas Americanas, Interbrás e Nuclebrás.

No período de 1992 a 2009, trabalhou no BNDES, na análise de viabilidade de projetos de longo prazo para concessão de financiamento. Ocupou diversos cargos, entre eles, carteira de projetos de apoio à modernização da gestão pública – PMAT, que veio ao encontro edição da Lei Complementar 101, de 4 de maio de 2000 – Lei de Responsabilidade Fiscal. Entre as principais metas do programa estão a ampliação das receitas próprias das prefeituras, o controle dos gastos e a racionalização do uso dos recursos públicos.

Este programa do BNDES teve um papel determinante no processo de modernização da gestão municipal, consagrando um novo padrão de conduta do administrador público, pautado pelos princípios da responsabilidade fiscal, transparência e respeito ao contribuinte.

Em face da importância deste marco fundamental para a modernização da gestão pública, foram levadas à tona reflexões e debates, no âmbito do BNDES, acerca do processo de fortalecimento e desenvolvimento dos entes federativos, especialmente o nível municipal. Parte do produto destas reflexões, foram compiladas e publicados em BNDES Social 4 e 7 “Modernização da gestão pública: uma avaliação de experiências e A experiência da área de desenvolvimento social no período 1996-2002 (vide site do BNDES).

No ano de 2003 assumiu a Chefia do Departamento de ECONOMIA SOLIDÁRIA no qual implantou programas e projetos sociais e ambientais junto da Área Social desta Instituição de Fomento. Em 2006 até 2009, retorna à Área de Operações Industriais do banco.

Participou da concepção, constituição e implementação do Instituto Interdisciplinar Rio Carioca, que é uma OSCIP e onde, atualmente, exerce a função de Diretora, e já obteve o título de Utilidade Pública do município do Rio de Janeiro, com diversos projetos sociais e ambientais.

Na atuação no Instituto desde 2009, concretizou parceria com a ABM – Associação Brasileira de Municípios e atuou junto à Presidência do CONLESTE e no FÓRUM COMPERJ para condução de projetos estruturantes no entorno do COMPERJ. Vale ressaltar as parcerias já formalizadas junto aos municípios de Duas Barras, Santa Maria Madalena, Tanguá e Duque de Caxias que visam à melhoria da gestão pública.

Possui participação societária na ECOFIBRA Pesquisas Ambientais Ltda, empresa que processa os resíduos de coco verde e o transforma em fibras e outros produtos, e também na ASCOT empresa de Consultoria e Gestão.

Ainda, leciona disciplina de Contabilidade Ambiental e Análise da Viabilidade de Projetos Sociais e Ambientais na FGV e PROENCO. Sobre o tema “Contabilidade Ambiental” e “Indicadores Socioambientais” proferiu diversas palestras em Eventos e Universidades. Possui formação adicional e complementar em Perícia Judicial Ambiental, pela equipe de Peritos Rui Juliano.

Ademais, tem formação em Coaching Clinic, Executivo e Integral com formação pelo INap e Pro-fit.